26 de nov. de 2021

Ah, Milão. Conhecida como cidade da moda, cidade do design, cidade dos automóveis. Milão, a cidade que eu conheci em 2015, voltei em 2016 e para a qual me transferi como estudante em 2017. Milão é diferente. Não parece nada com as outras cidades italianas sempre tão lembradas no exterior com estereótipo marcado pela imigração que aconteceu no Brasil. 
Aqui não se vê aquela simpatia e fartura povo do sul, não se vê a céu aberto as ruínas de uma história antiga como a de Roma por exemplo, ou a particularidade urbanística que só se vê entre os canais e pontes de Veneza. 


 Milão é grande, a mais moderna do país, centro financeiro do mesmo, um paraíso de lojas, do futebol, da ópera e da vida noturna. Milão porém não se compara com qualquer outra cidade cosmopolita que eu já tenha conhecido. E o que difere o ambiente não são as construções maioritariamente horizontais ou os bares disponíveis a cada esquina, mas sim, as pessoas. 

17 de set. de 2021

Mudança, de novo!

Pois é! Quem diria que aquela menina tímida que eu sempre fui se tornaria uma viajadora, uma habitante quase "sem-CEP" do mundo! Eu ainda demoro para acreditar que eu já visitei tantos lugares e vivi tantas experiências desde que comecei a escrever neste blog.
As vezes atribuo toda essa revolução ao fato de ter tido acesso a internet, usando minha curiosidade para explorar o mundo virtual e me expressando através das minhas fotos, o fato de ter expandido meus horizontes e saído da minha pequena cidade de Rio Branco.

Por outro lado, penso que a internet também pode ter sido uma fuga para mim, que sempre tive personalidade introversa e um modo medroso diante de tudo. A internet sempre me ajudou a ficar segura em casa, enquanto conhecia outros lugares, outras ideias e outras pessoas. Portanto, acho que o meu caminho tinha mesmo que ser esse: "desbravar", ultrapassar as fronteiras, sair do meu lugar de conforto, que nitidamente me fazia girar em uma espiral infinita de padrões e mesmo com tanta criatividade gritando em mim, me impedia de aprender e expandir todas essas ideias.



20 de ago. de 2021

Museu do Design Italiano

A primeira mostra disponivel no Pallazo dell'Arte, sede da Trienal de Milão, é o Museu do Design Italiano, a única mostra permanente do espaço expositivo. Apresenta uma seleção das peças mais icônicas e representativas do design italiano de 1946 a 1981, parte dos 1.600 objetos da Coleção Permanente de Design Italiano da Trienal de Milão, organizada em ordem cronológica e acompanhada por um rico conjunto de textos e reflexões sobre poéticas e o contexto em que as obras foram concebidas.

Através de materiais gráficos e fotográficos, muitas vezes inéditos, provenientes dos Arquivos da Trienal de Milão, destaca-se também o papel central que a Trienal, com as suas exposições históricas e internacionais, teve na definição e encenação do design italiano. A entrada é possível durante todo o ano e visitas guiadas em diferentes linguas com temas diversos são sempre a disposição na bilheteria e no site.

18 de ago. de 2021